Ao atravessar a porta de entrada já é possível sentir o calor suave das lareiras, vislumbrar as paredes de dormentes centenários de estrada de ferro, finamente decoradas com objetos de cobre que refletem as luzes das velas sobre as mesas, é impossível não experimentar aquela gostosa e acolhedora sensação que diz: Sim, estou em Campos do Jordão!